All posts filed under: Pessoas

7 Princípios para manter uma Relação à distância

Mais uma crónica bem fresquinha. Com este frio não se espera outra coisa, não estivesse eu de aquecedor aos pés. Mas falemos daquilo que me traz aqui. Relacionamentos à distância, algo que eu sempre disse que difícilmente me aconteceria. E agora, PIMBA! Vida difícil esta hein? Que quando a coisa se torna bem boa, tira-me o tapete, e leva-me o rapaz como se do Alibábá se tratasse, para o outro lado do planeta. Passada a fase da negação chega o momento de enfrentar a situação de frente e torná-la em mais uma aventura. (aqui para nós, ele merece tudo) A verdade é que já reparei que à minha volta muitas são as pessoas que saem de Portugal para trabalhar fora e acabam por deixar o parceiro no país de origem. Não é fácil mas investir na carreira é importante e é aqui que a inteligência emocional tem de entrar. E nesta altura, no alto dos meus 29 anos, que partilho com vocês as minhas 7 regras para manter a sanidade emocional quando se está apaixonado …

It’s a Match: criei um perfil no Tinder e agora?

Assim se passaram 8 dias desde o meu último diário amoroso-científico. Se ainda não viram está tudo aqui, experimentem não rir. Pois bem, no Domingo passado, a noite máxima dos Santos Populares em Lisboa, criei o meu perfil no Tinder. Será sempre recordada esta noite, como um momento de viragem. Não me dei a muito trabalho afinal de contas a ideia era tão só e apenas ver o que acontecia e perceber qual é a ideia destas aplicações. Escolhi duas fotos, uma que gosto especialmente e outra que mostra muito mais de mim do que as pessoas possam pensar. Às vezes pergunto-me o que é que as pessoas pensam quando olham para as fotos? Afinal de contas o primeiro contacto é esse, fotos, cenas estáticas em que a dificuldade é perceber quem está do outro lado. Mas é ai que a emoção vem ao de cima. O meu perfil gritava: miúda gira, míope, que gosta de se divertir. O que não é errado. Com o perfil criado à hora de jantar, com a minha sidekick, …

Bar Vs Tinder: Qual o sítio (digital ou não) com maior probabilidade de conheceres o tal?

Na semana passada como é habitual no meu grupo de amigas juntamo-nos para um jantar que de saudável tem muito, principalmente nos temas de conversa. Tudo se resume a trabalho, contas para pagar, o pouco exercício físico que fizemos e homens. Principalmente homens. Ora é aquele que põe conversa no Facebook, ora é aquele que pisca o olho no caminho para casa, ora é aquele que não nos liga nenhuma. Há sempre alguém de volta do pote de mel! Mesmo que seja aquele alguém com quem não temos qualquer tipo de afinidade mas que parece aquelas moscas a bater na janela na luta inglória de chegar até à rua. É nesta fase que eu gosto da minha vertente bruta e desbocada. “Sai daqui mosca chata!”… Done! O jantar da semana passada tinha tudo para ser o habitual. Um carregar de baterias em que nos esticamos sempre na hora e no outro dia estamos ko para ir trabalhar. Mas conversa para cá, conversa para lá, uma das minhas amigas, comprometida, e bem, por sinal (ele passou …

Dia da Mãe

Hoje o dia lá fora está cinzento mas tu merecias um dia lindo de sol. Neste Dia da Mãe escrevo-te este artigo como se de uma carta à antiga se tratasse. Hoje é dia de recordar e de te mostrar o que significas para mim. Sempre fui melhor na escrita do que nas palavras. Saio a ti. Sempre preferi um abraço a tudo o resto. Mas tu mereces mais. Estas palavras são para a mulher da minha vida. Sempre foste a melhor companhia. Sempre gostei de passar tempo contigo. Já fizemos tanto juntas. Eras a minha companhia nos sábado de natação. Estavas sempre lá na plateia de olho em mim.  Foi contigo que dei a primeira aceleradela no carro. Foi por ti que gritei quando me apareceu o primeiro período. É por ti que grito quando estou lá em casa e não sei de alguma coisa. Mania que se mantêm, porque sei que terás sempre uma resposta e farás o possível e impossível para resolver a situação. Quando foste operada ao ouvido, quando era mais nova, foi …

Entrevista Nutricionista Alexandre Fernandes, Autor do Livro Dieta do Chocolate

Foi por acaso que me cruzei com a apresentação do Livro “Dieta do Chocolate” na FNAC do Colombo. Quando li o título chamou-me logo à atenção. Por norma dieta e chocolate não se conjugam em qualquer momento, mas vamos conhecer um pouco melhor o Nutricionista Alexandre Fernandes e a sua proposta no que toca a um plano alimentar que permite emagrecer, sem prescindir do chocolate. 1. Quem é o Nutricionista Alexandre Fernandes? Sou um profissional de saúde que actualmente estou a ter uma abordagem diferente na minha prática clínica. Ou seja, para além da avaliação clínica e nutricional e da elaboração de um plano alimentar personalizado, associo outras ferramentas, como a leitura de aura e a desprogramação para descodificar toda a informação que o cliente me diz durante a consulta. Ou seja, com a leitura de aura identifico energias no cliente e tento que a pessoa ao tomar consciência trabalhe essas energias para que a sua vida possa fluir mais rapidamente…assim como o peso. Dando um exemplo, quando uma cliente chegou à minha consulta precisamente …

Entrevista à organizadora do Rehabbed Market, Laura Acciaioli 

O Rehabbed Market já é um mercado de passagem obrigatória em Lisboa. Este sábado mais uma edição irá decorrer recheada de novidades e boa disposição. Conheçam um pouco mais sobre a origem deste mercado e aquilo que nos espera nesta edição pelas palavras da criadora Laura Acciaioli. 1. Como surgiu a ideia de desenvolver um mercado multi-marca em Lisboa?  Com a minha experiência de vida no estrangeiro pude ver como a tendência “mercados” iria pegar também por cá . Por outro lado, ao conhecer tantas pessoas com vidas “reabilitadas”, por se terem lançado por conta própria sem um espaço onde pudessem apresentar-se. Ainda por outro lado, a quantidade de marcas com vendas online, sem loja fisica, deu azo a desenvolver um evento onde o público pudesse conhecer ao vivo e a cores estes projectos.  2. No que consiste o Rehabbed Market? O Rehabbed Market representa em si mesmo a reabilitação do conceito de mercado, um mercado moderno mas despretencioso, com cara lavada, um género de souk com imensa pinta onde tudo se encontra e tudo …

Entrevista a Sérgio Cunha, CEO da NOBRAND

1. A criação da NOBRAND já remota a 1988, como surgiu a marca? Qual o vosso conceito? Ter a capacidade de estar permanentemente a reinventar os clássicos é uma das mais importantes características da Nobrand. Tendo um pé no passado e um pé no futuro, a Nobrand contínua a criar novos estilos sem nunca subestimar os antigos. Sapatos portugueses únicos, feitos à mão com amor e carinho. E muita atitude! A Nobrand tem-se constituído, ao longo de 25 anos, como um dos grandes agentes de mudança da indústria de calçado em Portugal. De espírito jovem, moderno e irreverente, a Nobrand desde cedo se revelou uma das mais fortes marcas do setor de calçado em Portugal.  Atualmente, a Nobrand não só prestigia toda uma indústria constituída por 1300 empresas e responsável por mais de 35 000 postos de trabalho, como é um dos grande embaixadores de Portugal na Europa e no mundo. 2. Tive a oportunidade de ver o vídeo e as fotos da vossa colaboração com o artista Luio Onassis, como surgiu esta parceria? A parceria surgiu …

Entrevista a Gabriela Oliveira – Autora do Livro “Cozinha Vegetariana para quem quer poupar”

A minha atitude perante aquilo que como mudou não há muito tempo. Porque na verdade nós somos aquilo que comemos, faz a diferença quando temos cuidado com aquilo que comemos. Por esse motivo achei muito interessante este novo livro que partilha receitas vegetarianas com preços atractivos.  Conheçam um pouco melhor os gostos e hábitos de Gabriela Oliveira, autora do livro “Cozinha Vegetariana para quem quer poupar”.  – Quais foram as mudanças que sentiu no seu corpo quando optou pela comida vegetariana há quase 20 anos? Senti-me mais leve, perdi algum peso, a pele melhorou e, sobretudo, senti uma enorme diferença às refeições, porque deixei de ter dificuldade em mastigar os alimentos (custava-me mastigar a carne, sentia dores nos maxilares). Tornei-me vegetariana aos 22 anos, quase a terminar o curso da Faculdade. Apercebi-me que podia encontrar facilmente outras fontes de proteínas e que comer carne, afinal, era uma escolha, não uma obrigação. Mudei a minha alimentação quase de um dia para o outro. Já não conseguia olhar para o prato e ver que ali estava um pedaço …