All posts filed under: Sobre

Emoções

Em conversa com aquelas miúdas de sempre, falávamos do quão fortes podem ser as emoções mesmo quando não sabemos o que vem do outro lado. Pessoas que não conhecemos e que só com a troca de olhares se cria ali uma ligação ou pessoas que conhecemos desde sempre e que nos conhecem de tal forma que nem é preciso falar. Isto acontece. Vamos sempre apanhando as histórias e vivências de quem se cruza conosco. Mensagens trocadas, visualizações no linkedin, gostos no Facebook ou até simples piscares de olho que despoletam algo. Ou anos sem conversas, sem cara-a-cara, que num minuto transparecem um vulcão adormecido e que noutro entra em erupção. As emoções deixam-nos sem chão, sem capacidade de resposta e muitas vezes tiram-nos do nosso elemento. Quantas vezes ficamos sem saber o que fazer de tão arrebatador se tornou aquele momento? Estou a falar das coisas mais simples. Viver as emoções exige coragem. Capacidade de as ler e de as viver. Parece algo inato no humano mas não é assim tão simples. Sou exemplo disso. …

Alma-gémea

Bonito tema de conversa, certo? O termo alma-gémea é muitas vezes usado mas há dois tipos de comportamento face ao tema. Há quem acredite piamente que algures neste planeta há uma pessoa destinada a fazê-la feliz e há as que nem querem saber e pensar muito menos. Onde é que eu me encaixo no meio disto tudo? Já vão perceber onde é que quero chegar. Tenho um lado racional muito forte, que me faz não só relativizar aquilo que sinto e vivo como também abafa vezes sem conta o meu lado emocional. Não é fácil quando recebemos e não conseguimos dar. Claro que nem tanto ao mar nem tanto à terra. Não sou nenhum monstrinho mas digamos que a capacidade de ser óbvia é nula. Há uns meses atrás andava meio sem rumo e sem capacidade de fazer por mim aquilo que devia ser feito. Uma amiga que andava a ver-me com uma inércia não habitual  aconselhou-me a fazer algo, mesmo que desconhecesse. Fi-lo quase sem noção e foi uma experiência daquelas para relembrar. Não …

Eu sei

Eu sei. Eu sei que gostas de café sem açucar quando eu não vivo sem. És guloso como eu mas apesar disso dividimos sempre a taça da sobremesa. Raramente tens manteiga e óleo nem vê-lo. Tens orgulho na tua casa porque foi uma grande conquista. Eu sei que tens tanto frio como eu, menos quando estamos enrolados. Sei que acordas geralmente com uma alegria matinal mas mesmo assim deixas-me aqueles minutos a mais que tanto preciso para acordar bem. Eu sei que gostas de velas e apagá-las não é o teu forte. Gostas de preto. Gostas de ténis. Gostas de camisas e principalmente de te vestir bem. Sei que não gostas de tratar da loiça. Acreditas numa vida cheia mas também de momentos só teus. Gostas de guardar momentos em fotografia mas guardas principalmente os pormenores na tua mente. Sei que te lembras quando nos conhecemos e até do que tinha vestido. Eu sei que ouves sempre música e há momentos em que algumas te fazem lembrar de mim. Eu sei que ouves músicas que …

Declaração de Amor aos amigos de quatro patas

Depois de perceber através do Facebook que a lei que criminaliza os maus tratos a animais está finalmente em vigor deu-me uma vontade enorme de partilhar esta foto com vocês. Já muitos seguem a página de facebook do blog e diariamente vou partilhando lá fotos dos animais de quatro patas que habitam cá em casa. São os Reis. O Boss já teve destaque cá no blog e é o elemento mais velho da trupe. Quase a fazer 3 anos, este Bulldog Inglês é teimoso mas as suas feições fazem derreter qualquer um. É especial. O Dark, o pug ao meu colo, é o elemento mais novo. Só faz parvoíces, viciado em pés e meias, é o terrorista cá de casa. Muitas pessoas perguntam “mas eles dão se bem?”. Tem tudo a ver com regras e também com exercício para exteriorizarem as energias. São irmãos e uma hora dormem colados, outra hora andam a correr um atrás do outro com toda a garra. Quem me conhece de perto sabe que este gosto por animais já vem de …